Você está aqui
Home > Etiqueta > TIM-TIM… O SOM DAS TAÇAS…

TIM-TIM… O SOM DAS TAÇAS…

Sim… o “tim-tim” ecoado por muitos ao levantar as taças na hora do brinde é meramente relacionado ao tilintar das taças ao se tocarem. Muitas pessoas relacionam o som das taças e ao fato de todas se tocarem na hora do brinde, uma tradição que nada mais seria que manter aquela união e os laços que existem entre as pessoas que estão na comemoração. Digamos que “sempre unidos e felizes compartilhando os melhores momentos com a melhor bebida.”

Mas nem sempre foi assim e tudo isso na verdade tem uma história por trás.

Iniciou na Idade Média principalmente no norte europeu durante um período importante, onde os fortes dominavam e os fracos obedeciam. Cada um queria ser o mais forte e poderoso e “eliminar” seu concorrente no poder e grandeza de títulos de nobreza. Muitas vezes era necessário disputar grandes lotes de terra e bens materiais além é claro do poder de comando.

A grande maioria dos nobres se respeitava a frente dos olhares dos súditos, mas por trás queriam vê-los fora do caminho… mortos de preferência. Tudo por disputa de poder.

Dark-Ages-04Tudo na época… ou todas as conquistas eram brindadas com vinho ou bebidas como whisky e outras bebidas fortes como por exemplo o Gim.

Este era um momento para se livrar dos rivais. Colocando veneno na taça de quem se queria eliminar. Como eram grupos não se saberia de quem teria partido tal intenção.

Desconfiados… afinal pois em cada brinde algum acabava eliminado criou-se o bater das taças. Taças, canecas, canecões, eram levantados e brindavam batendo as umas nas outras então assim “erguendo o brinde”…

As taças ao se baterem respingavam bebidas de taça em taça, misturando os líquidos, sendo assim o que não ingerisse era de imediato vinculado a ser o envenenador ou assassino.

Bela estratégia não é?

Muitos anos se passaram e a tradição se manteve. Obviamente não mais com a mesma intenção.

O Hábito foi mudando em função das taças serem a cada dia mais delicadas e fáceis de trincarem e quebrarem cortavam os lábios e boca.

Atualmente muitos ainda “batem” as taças e ecoam o “tim-tim”. Mas pela etiqueta moderna , basta erguê-las sem tocar e sem ecoar o barulho peculiar.

Tempos modernos, hábitos modernos e se formos pensar, voltamos ao início e sem a preocupação de disputa. Nos dias de hoje podemos ser elegantes e a disputa mera questão de conduta, postura e atitudes.

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo