O TEMPO DE CAIR DO PÉ………….

UMA REFLEXÃO IN SOBRE A MATURIDADE No auge dos meus 40 e alguma coisa, me peguei lendo, “en passant”, Franz Kafka, um escritor Tcheco que nasceu em Praga e que viveu no final do anos de 1800, início de 1900……(pausa para pensar)……..Morreu com mais ou menos a minha idade……ou melhor…….EXATAMENTE COM A MINHA

DE ONDE TUDO VEM NA VERDADE!

ESTAVA REVISITANDO ARQUIVOS VIRTUAIS DE TEMPOS PASSADOS E ENCONTREI ESSE EXTRATO...VALE MESMO SABER E APLICAR NA VIDA! “Aqueles que passam pelos nossos olhos não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem

SOBRE PESSOAS COMUNS

Um bem cultural que levamos para sempre.   Durante toda a minha vida, ou escrevendo cada página da minha história, cruzei com muita gente, vivi muitas situações. Nunca tive a ideia, pelo menos até a própria vida me forçar a ver estas coisas, da dimensão e da importância da história de cada

OUVINDO AS REFLEXÕES

Sempre persegui, durante toda a minha vida musical e artística, levar ao conhecimento das pessoas que me relaciono pelo mundo afora, um pouco de informação do que representa a música. Não do ponto de vista ortodoxo da teoria, dos métodos de solfejo, das notações musicais, de incansáveis exercícios e de