Você está aqui
Home > Cidades > Corsan apresenta plano de investimento para Gramado

Corsan apresenta plano de investimento para Gramado

Da esquerda para a direita, diretor de Expansão da Corsan, Marcus Vinicius Caberlon. Prefeito Fedoca, Secretária de Meio Ambiente, Rosaura Heurich, diretor de operações da Corsan, Eduardo Barbosa Carvalho, e Secretário de Planejamento, Jeferson Zatti. Crédito: Carlos Borges

Corsan apresenta plano de investimento de cerca de R$ 180 milhões para Gramado

Prefeitura de Gramado buscava junto à companhia alternativas que visassem a melhoria do sistema de água e esgoto

O histórico problema de abastecimento de água e esgoto de Gramado ganha, finalmente, um plano de ação cujas primeiras medidas serão tomadas ainda em 2017. Nesta sexta-feira, um cronograma de ações emergenciais e de curto, médio e longo prazo foi apresentado para autoridades e imprensa pela Companhia Riograndense de Saneamento – Corsan. Há três mês, a Prefeitura de Gramado buscava junto à Corsan alternativas que visassem a efetiva melhora de abastecimento de água e tratamento de esgoto. “Hoje vemos em Gramado um sistema precário, insuficiente para atender as necessidades de saneamento. Isso interfere no dia a dia da comunidade, na infraestrutura turística. Buscar soluções é uma prioridade”, enfatizou o Prefeito Fedoca – João Alfredo de Castilhos Bertolucci (PDT).

O diretor de expansão da Corsan, Marcus Vinicius Caberlon, admitiu que a relação entre Corsan e prefeitura estava desgastada e foi retomada este ano, com a nova administração. “Tudo o que foi apresentado aqui foi construído nos últimos 90 dias, com previsão de ações imediatas”, explicou. As ações emergenciais preveem investimento de R$ 12 milhões e tem prazo de conclusão para dezembro de 2017. Elas contemplam a implantação de bombas para aumentar o volume de água na Estação de Tratamento de Água (ETA) do sistema e na Av. Walter Bertolucci (o que amplia a captação de água), implantação de reservatório e operação de poço no bairro Várzea Grande.

Na prática, as primeiras medidas já devem ser percebidas pelos moradores durante o feriado de Páscoa, segundo os representantes da Corsan. A companhia conclui a instalação de um poço na Várzea Grande, que receberá um gerador elétrico, acionado em período de movimentação turística, o que ampliará o abastecimento de água. “Como os trâmites para instalação de energia elétrica são demorados junto à RGE, vamos investir em um gerador. A intenção é evitar situações como a do Natal do ano passado, onde não houve capacidade para atender a população e os visitantes”, afirmou o diretor de operações da Corsan, Eduardo Barbosa Carvalho.

Até o final do ano, outros três poços serão abertos na Várzea. A outra medida que ampliará em 20% a capacidade de abastecimento de água em Gramado é a implantação do reservatório de 2.000m³ na Av. das Hortênsias.

Todo o plano de ação, que contempla o sistema de abastecimento de água e o sistema de esgotamento sanitário, está orçado em R$ 178,4 milhões, com ações já iniciadas por meio das medidas emergenciais.

De acordo com a Secretária de Meio Ambiente, Rosaura Heurich, a partir das ações apresentadas pela Corsan, inicia-se a eliminação do passivo ambiental e de saúde pública em Gramado, oriundos da falta de água e de tratamento de esgoto sanitário deficitário, originados da histórica falta, por parte do município, de execução do seu poder de inspeção e fiscalização do contrato firmado com a concessionária e da inércia da própria companhia de investir no município.

As ações emergenciais diminuem a chance do colapso de água e esgoto enquanto as medidas definitivas são implementadas. O passivo existente é imenso e por um bom tempo as ações previstas serão apenas corretivas. A administração entende que mais é preciso, desta forma, vem tratando a execução de ações complementares junto à Agência Nacional de Águas – ANA e com a iniciativa privada, com o objetivo de buscar soluções além das medidas corretivas propostas pela Corsan”, garantiu Rosaura.

R$ 65 milhões para ações de curto, médio e longo prazo

Dos R$ 178,4 milhões que devem ser investidos pelo plano de ação, R$ 65 milhões serão destinados para medidas de curto, médio e longo prazo do sistema de abastecimento de água. A médio prazo, ação importante é a implantação de nova captação de água bruta no Rio Santa Cruz, a implantação de nova adutora de água bruta até a Estação de Tratamento de Água do sistema e, a longo prazo, a implantação de mais um reservatório de água em Gramado, de 3.000m³.

Mais de R$ 100 milhões para o tratamento de esgoto

O sistema de esgotamento sanitário ganhará investimento de R$ 101,4 milhões. Destes, R$ 25 milhões serão destinados para ampliar o tratamento de esgoto da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Linha Ávila, que atende a cidade. Também estão previstos investimentos na bacia de coleta de esgoto da região dos bairros Floresta/Piratini e implantação de bacia de coleta de esgoto na Várzea Grande.

OS INVESTIMENTOS DA CORSAN PARA GRAMADO

– Sistema de Abastecimento de Água: R$ 77 milhões

– Sistema de Esgotamento Sanitário: R$ 101,4 milhões

– Total: R$ 178,4 milhões

 

SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA – R$ 77 milhões

Ações emergenciais

Investimento: R$ 12 milhões

Prazo de conclusão: Dezembro de 2017

1. Implantação de booster de água bruta para Estação de Tratamento de Água (ETA) do sistema

2. Otimizador do decantador da ETA do sistema

3. Implantação de booster de água tratada na Av. Walter Bertolucci de Gramado

4. Implantação de reservatório de 2.000 m³ em Gramado

5. Operação do poço na Várzea Grande em Gramado

 

Ações de curto, médio e longo prazo

Investimento: R$ 65 milhões

Ações de curto prazo

1. Implantação de reservatório apoiado de 3.000m³ na ETA II

2. Implantação do tratamento de Iodo na ETA II

3. Perfuração de quatro poços tubulares profundos na Várzea Grande em Gramado

4. Implantação de adutora de água tratada da ETA II para ETA I

Ações de médio prazo

1. Implantação de nova captação de água bruta no rio Santa Cruz

2. Implantação de nova adutora de água bruta até a ETA II

3. Duplicação da ETA II

 

Ações de longo prazo

1. Implantação de nova elevatória de água tratada na ETA II

2. Implantação de nova adutora de água tratada da ETA II até Gramado

3. Implantação de reservatório apoiado de 3000m³ em Gramado

SISTEMA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO (SES) – R$ 101, 4 milhões

Investimento Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Ávila

Total: R$ 25 milhões

Investimento nas bacias de coleta de esgoto que abrangem as regiões dos bairros Bavária/Planato, Floresta/Piratini, partes do Planalto/Centro/Tirol e ETE Linha Ávila

Total: R$ 17,650 milhões

Implantação de bacia de coleta de esgoto Várzea Grande

Total: R$ 29,250 milhões

Implantação de bacia de coleta de esgoto Norte

Total: R$ 29,500 milhões

Notícias Similares

Deixe uma resposta

*

Topo