Você está aqui
Home > #Destaque > Hidrelétrica no Rio Paranhana NÃO!

Hidrelétrica no Rio Paranhana NÃO!

FOTO: Diego Land (foto do trecho do rio em que pretendem construir a PCH).

Três Coroas se mobiliza para impedir construção de hidrelétrica no Rio Paranhana

A Prefeitura de Três Coroas encaminhou ao Ministério Público um Termo de Informação, repudiando a intenção de um empreendedor de construir uma Pequena Centra Hidrelétrica (PCH) no Rio Paranhana. No documento, a Administração Municipal manifestou preocupação com os impactos ambientais e sociais que o empreendimento representa à cidade.

Em resposta a demanda o promotor de Três Coroas, Dr. Daniel Ramos Gonçalves, abriu o procedimento número 01908.000.449/2018.

Recentemente, Três Coroas tomou conhecimento de que tramitou na Prefeitura de Canela a avaliação de um estudo ambiental para a construção de um PCH em um trecho do Rio Paranhana no município de Canela, próximo à divisa com Três Coroas.

No documento a Prefeitura de Três Coroas argumenta que a obra, além de ser uma agressão ao Meio Ambiente, afetará diretamente também a prática esportiva e turística de atividades aquáticas, como por exemplo, o rafting. Hoje, o rafting é um dos dois principais atrativos turísticos de Três Coroas. A atividade movimenta a economia local, gera empregos e indiretamente beneficia outros setores, como os de alimentação e hospedagem.

Três Coroas ostenta com o orgulho o título de Cidade Verde, devido à preservação de suas características naturais. O município também vê no turismo ecológico e de aventura uma grande alternativa econômica, já que hoje o município é totalmente dependente da produção de calçados.

O prefeito de Três Coroas, Orlando Teixeira, esteve reunido no final do ano passado com engenheiros da CEE. Segundo os técnicos, hoje há oferta suficiente de energia elétrica na região e que não existe necessidade de se construir novas hidrelétricas. De acordo com os engenheiros, se a energia produzida atualmente não fosse suficiente para atender a uma demanda, outra matriz energética de menor impacto poderia ser adotada, como a produção eólica, por exemplo.

A prefeitura também está discutindo com empresários do turismo e a comunidade, meios de impedir a construção de uma nova hidrelétrica no Rio Paranhana. Há poucos dias, o secretário Municipal de Planejamento Urbano, Eduardo Kellerman, acompanhou uma comitiva em uma audiência na Secretária Estadual de Turismo, para tratar do tema.

Conforme informações do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos (COMITESINOS) o processo está na esfera municipal, da Prefeitura de Canela, que ainda não se manifestou oficialmente. Devido à escassez de informações, o município de Três Coroas só poderá tomar medidas contra a construção da PCH a partir do momento em que a pauta for oficializada nos demais órgãos de fiscalização e controle.

Por enquanto, resta à Prefeitura de Três Coroas manifestar previamente a sua posição junto ao Ministério Público, assim como apoiar a mobilização da população.

Notícias Similares

Deixe uma resposta

*

Topo