Você está aqui
Home > #Destaque > Locomotiva voltou a Canela

Locomotiva voltou a Canela

Foto: Cleiton Thiele

Locomotiva está de volta à estação de Canela

Quinta-feira, 6 de dezembro, um dia histórico para Canela! A locomotiva Le Meuse, que estava desativada há 40 anos está de volta. O maquinário chegou em grande estilo, escoltado pelo corpo de bombeiros e recebido pela comunidade, para ser mais uma vez posicionado na estação que está sendo recuperada e transformada no complexo cultural e comercial Estação Campos de Canella, novo paradouro turístico da cidade.

A histórica locomotiva La Meuse, classe 0-6-0, fabricada na Bélgica em 1909, ficou um ano em processo de renovação realizado pela empresa MKR em Taquara (RS). Agora ela deverá ser eternizada no ponto onde funcionou por quase 50 anos e que foi fundamental na formação da cidade.

Depois de Taquara, o ponto de partida foi no Mundo a Vapor, parceiro do projeto que carrega a paixão pelos trens e o orgulho de ser fundado pela família Urbani, importante nome na história de Canela.

No centro da cidade, a locomotiva foi recebida por autoridades, parceiros do empreendimento, alunos das escolas Dante Bertolucci e Coopec que estudaram a importância da estação férrea em projeto realizado pela Secretaria de Educação e comunidade, que também esteve presente para ver de perto um dos momentos mais importantes de sua história.

“Hoje é um momento histórico para Canela, acima de tudo a gente tá devolvendo um pouquinho da história pra Canela, a máquina revitalizada assim como a estação. É muito emocionante falar disso. Este complexo vai mudar a história do centro de Canela”, destacou Carlos Alfredo Schaffer, diretor do Mundo a Vapor, que ainda fez referência também aos responsáveis diretos pela revitalização da locomotiva, Antônio Carlos de Teixeira Júnior e Márcio Roberto Krummenauer, ambos da empresa MKR de Taquara.

Fernando Bassani, diretor da incorpordora Novalternativa responsável pelo empreendimento Estação Campos de Canella, falou da alegria em poder atender a um antigo desejo da comunidade canelense. “Representar o sentimento de uma comunidade é o nosso maior desafio. O que mais no motivou reiteradamente em buscar a realização desse projeto foi o anseio da comunidade em ver a locomotiva, os vagões e esse espaço resgatados”, disse destacando ainda a participação da Prefeitura Municipal e agradecendo a todos que participaram de alguma forma na realização do projeto que está ainda na primeira fase.

A Estação Campos de Canella é fruto de uma parceria público-privada, como lembrou o prefeito Constantino Orsolin: “estou muito agradecido de vocês recuperarem a importância histórica que esse trem representa. Em 1924 esse trem começou a funcionar aqui, muita gente ganhou a vida através desse trem, muita gente sustentou sua família através desse trem. Quando o poder público e a iniciativa privada tiverem coragem, determinação para transformar a história, as coisas acontecem”.

Realizado pela incoporadora Novalternativa, em parceria com o parque temático canelense Mundo a Vapor, o projeto Estação Campos de Canella tem como objetivo revitalizar a icônica Estação Férrea do Município e criar um novo paradouro turístico para a região.

A iniciativa resgata a relação da cidade com trens e trilhos, ao mesmo tempo em que abre espaço para novos espaços de cultura, entretenimento, comércio e um centro de gastronomia. Marcas consagradas da região já estão entre as empresas confirmadas no complexo que deverá ser inaugurado em janeiro de 2019.

Notícias Similares

Deixe uma resposta

*

Topo