Você está aqui
Home > Cidades > Projeto que atenda homens acusados de agressão em Gramado

Projeto que atenda homens acusados de agressão em Gramado

Primeira-dama busca implantar projeto que atenda homens acusados de agressão em Gramado

Seguindo um case de sucesso em Caxias do Sul, a primeira-dama de Gramado, Bianca Bertolucci, busca apoio para implantar o HORA – Homens, Orientação, Reflexão, Atendimento -, projeto que atende homens que foram denunciados por violência contra a mulher. Na sexta-feira, 17 de março, ela teve uma primeira conversa acerca do assunto com o juiz Emerson Kaminski e a psicóloga judiciária, que coordena os atendimentos em Caxias do Sul, Maria Elaene Tubino. O encontro aconteceu no Fórum de Gramado, onde participaram a juíza Aline Ecker Rissato, o promotor de Justiça Max Guazelli, e a coordenadora do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), Camila Dalarosa.

Para Bianca, o projeto vem de encontro ao trabalho já desenvolvido pelo CRAM, que fica junto ao Gabinete da Primeira-Dama. “É necessário criarmos uma rede para melhor compreender a realidade conflituosa, acolher a mulher em situações peculiares, intervir prontamente nas hipóteses extremas, e avaliar o homem com o objetivo de apurar possíveis mudanças em sua situação pessoal, assim como evitar a continuidade da prática agressiva”, explica.

Em Caxias do Sul, o projeto HORA começou de maneira experimental como um trabalho de conclusão de curso de psicologia da professora de Direito Remi Soares, e em quatro anos, cerca de 1,2 mil homens foram intimados a comparecer às reuniões que ocorrem uma vez por semana. No total, são dez encontros, mas a participação não é obrigatória.

O juiz Emerson Kaminski, um dos idealizadores do projeto, explica que desse número, 40% aderiram ao programa, e apenas seis homens tiveram reincidência, se envolvendo em novos conflitos. “Reunimos grupos de no máximo 30 homens com o propósito de oferecer serviços para que eles repensem a vida, mostrando que a agressão não é a forma de resolver conflitos”, explica o juiz.

Apesar dos números de casos de agressão à mulher em Gramado serem bem menores que Caxias do Sul, também em virtude do número de habitantes, a primeira-dama Bianca Bertolucci acredita que com a implantação do programa HORA irá ajudar na reeducação dos homens. “A grande maioria dos casos de violência à mulher ocorrem dentro da própria casa, então não adianta somente a mulher ter um atendimento especializado quando a agressão ocorre, mas precisamos também criar uma consciência para que essa situação não ocorra; e no programa Hora essa conscientização pode ser desenvolvida para que não haja reincidência dos casos”, complementa a primeira-dama.

Texto e foto: Marlova Martin

Notícias Similares

Deixe uma resposta

*

Topo