Você está aqui
Home > #Destaque > RGE e Ecofuturo em Igrejinha

RGE e Ecofuturo em Igrejinha

RGE e Ecofuturo realizam oficina de Educação Socioambiental e avançam na implantação da Biblioteca Comunitária de Igrejinha

Formação encerra ciclo de encontros que antecede a inauguração da unidade

A Rio Grande Energia (RGE), umas das empresas da CPFL Energia, maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, por meio do Instituto CPFL, e o Instituto Ecofuturo, organização mantida pela Suzano, avançam mais uma etapa para a implantação de uma Biblioteca Comunitária em Igrejinha (RS). Na próxima terça-feira, dia 15, será realizada uma oficina de Educação Socioambiental na Biblioteca Pública Municipal de Igrejinha, dentro Parque da Ocktoberfest (Rua Artilindo Geis, 255 – Centro).

O encontro, com duração de 8 horas, reunirá cerca de 30 participantes entre educadores e professores da rede municipal de ensino e representantes da comunidade, já formados nos cursos sobre Gestão de Biblioteca e Promoção de Leitura, também oferecidos gratuitamente pelo projeto. Por meio de dinâmicas e atividades ao ar livre, o público será convidado a vivenciar o ambiente natural e a valorizá-lo como espaço educador, reforçando a importância da promoção de leitura sobre e na natureza.

Em uma atividade sensorial, será possível degustar receitas preparadas com frutos nativos da Mata Atlântica, como a geleia de cambuci e de juçara. A ideia é estimular os participantes a refletir sobre ingredientes naturais que podem ser encontrados em sua própria cidade. Além disso, todos são estimulados a identificar ambientes naturais, onde poderão promover atividades e leitura com o acervo que estará disponível na biblioteca.

“O contato da criança com a natureza impacta em todos os aspectos do seu desenvolvimento, inclusive na construção do respeito ao meio e de relações de mais qualidade com as outras pessoas. Alguém que tem essas experiências desde cedo, se torna um adulto com mais consciência ambiental e com maior repertório sobre sustentabilidade. E a leitura contribui muito para essa formação”, explica Michele Martins, responsável pelo programa de Educação Socioambiental do Ecofuturo.

Este é o último módulo da série de três formações em Igrejinha. O próximo passo são os preparativos que antecedem a inauguração da Biblioteca Comunitária, que acontecerá no segundo semestre deste ano. A nova unidade será instalada junto à Biblioteca Pública Municipal de Igrejinha, com o intuito de potencializar iniciativas já realizadas pela equipe do local, que coordena as ações das bibliotecas escolares do munícipio.

A implantação da Biblioteca Comunitária Ecofuturo de Igrejinha é uma iniciativa realizada pela RGE, por meio do Instituto CPFL, e pelo Instituto Ecofuturo, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) e apoio da Prefeitura.

A parceria entre o Grupo CPFL Energia e o Instituto Ecofuturo também contempla a implantação de outras cinco bibliotecas, sendo uma em Nova Hartz, inaugurada em 2017, uma em Taquara e outras três no interior de São Paulo. Com as novas unidades, serão 113 Bibliotecas Comunitárias Ecofuturo distribuídas em 12 estados brasileiros.

“Esta nova etapa para a implantação da Biblioteca Comunitária em Igrejinha vai ao encontro do objetivo da CPFL Energia e do Instituto CPFL de estimular e fortalecer o protagonismo das lideranças locais, apoiando o aprimoramento de políticas públicas. Queremos não apenas criar uma biblioteca, mas uma rede de bibliotecas integradas a ações de incentivo à leitura. O objetivo é, até o fim do ano, ampliar essa rede de pontos de leitura e estímulo à leitura para outros estados”, diz Mário Mazzilli, diretor-superintendente do Instituto CPFL.

O investimento da RGE e da CPFL Energia no projeto, incluindo as seis bibliotecas nos Estados do Rio Grande do Sul e de São Paulo, é de cerca de R$ 2 milhões. Coordenada pelo Instituto CPFL, responsável pelas ações sociais, culturais e atividades esportivas do Grupo CPFL, a iniciativa é parte da estratégia de uso dos recursos do subcrédito social, uma linha de crédito concedida pelo BNDES. Com iniciativas como essa, a CPFL Energia contribui para o aperfeiçoamento de políticas públicas e o desenvolvimento sustentável das comunidades onde atua.

Sobre a RGE

A Rio Grande Energia (RGE) é a distribuidora de energia elétrica da região norte-nordeste do Estado do Rio Grande do Sul. Originada do modelo de concessão pública para distribuição de energia elétrica em 21 de outubro de 1997, a empresa atende 255 municípios gaúchos, o que representa 54% do total de municípios do Estado. A área de cobertura da RGE divide-se em duas grandes regionais: a Centro, com sede em Passo Fundo, e a Leste, com sede em Caxias do Sul. São 90.718 km² – 34% do território do Estado. Agrupadas, essas regiões apresentam um dos melhores índices sociais e econômicos do Brasil e também são as responsáveis pelo maior polo agrícola, pecuário, industrial e turístico do estado.

A RGE se orienta pela Gestão de Qualidade Total para atingir, cada vez mais, altos níveis de eficiência para seus consumidores sendo parceira dos municípios gaúchos no desenvolvimento econômico do RS dentro de sua área de concessão. Desde 2006 a RGE passou a fazer parte integralmente do grupo CPFL Energia, o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro.

Sobre o Instituto CPFL

O Instituto CPFL é a plataforma de investimento social da CPFL Energia, o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro. Com sede em Campinas, o Instituto CPFL completa 15 anos de atividades em 2018 com a missão de integrar os programas culturais, sociais e esportivos da companhia em uma única rede, transformando por meio do conhecimento as comunidades onde atua.

Além das atividades culturais difundidas na TV e nas plataformas digitais, o Instituto CPFL amplia, em 2018, o Circuito CPFL, projeto de abrangência nacional que promove gratuitamente em diversas cidades apresentações de teatro, cinema, concertos, corridas e passeios ciclísticos. Amplia também as ações sociais voltadas ao fortalecimento da cidadania. O ano de 2018 representa um marco da expansão desta rede, com iniciativas em cerca de 100 municípios de seis estados, alcançando um público presencial estimado de 60 mil pessoas.

Sobre o Instituto Ecofuturo

O Instituto Ecofuturo, mantido pela Suzano Papel e Celulose, contribui para transformar a sociedade por meio da conservação ambiental e promoção de leitura. Desde 1999, mantém projetos relacionados ao fortalecimento da prática de leitura, universalização de bibliotecas e conservação do meio ambiente, atuando como articulador entre a sociedade civil, o poder público e o setor privado. Por acreditar que pessoas e o meio são indissociáveis, o Instituto Ecofuturo apoia a formação de cidadãos críticos e responsáveis, capazes de interagir positivamente entre si e com o ambiente, transformando o presente e o futuro para melhor. Para mais informações, visite www.ecofuturo.org.br, acesse o perfil no Facebook.

Notícias Similares

Deixe uma resposta

*

Topo