Você está aqui
Home > Geral > Bem-estar > Tecnologia de ponta na Intelimagem

Tecnologia de ponta na Intelimagem

Serra Gaúcha conta com tecnologia de ponta para diagnóstico de doenças hepáticas

A região de Gramado, Canela e munícipios vizinhos conta agora com uma tecnologia de última geração para a realização de exames e diagnóstico de lesões hepáticas. O equipamento, nomeado Ressonância Nuclear Magnética Signa Explorer – GE, foi adquirido pela Intelimagem Medicina Diagnóstica, que possui unidades em Gramado e Canela. O novo aparelho possui inúmeras aplicações diagnósticas, destacando-se os procedimentos de abdômen superior com o uso de contraste hepato-específico (ácido gadoxético – Primovist®), que auxilia na diferenciação entre hiperplasia nodular focal (HNF) e adenoma bem como na caracterização de carcinoma hepatocelular (CHC). Para disponibilizar o serviço à comunidade, a clínica possui convênios com as prefeituras de Gramado e Canela.

“A Intelimagem é pioneira na Região das Hortênsias e Serra Gaúcha na oferta desse tipo de procedimento, que só pode ser encontrado em grandes centros de imagem, localizados na capital ou região metropolitana”, observa a Dra. Monalisa Benetti, supervisora operacional da Intelimagem. Segundo ela, a máquina é a mais recente que existe no mercado em termos de tecnologia, com aplicação de um alto campo magnético (1,5T – Tesla) que permite maior qualidade anatômica e funcional na execução dos exames, bem como atendimento de casos de maior complexidade. “Comparativamente aos equipamentos já existentes na região, que têm baixo campo magnético de 0,3 Tesla, a nova tecnologia permite execução de exames com qualidade superior, possibilitando diagnósticos de maior precisão. Isso possibilita a detecção precoce de diversas patologias e permite aos médicos assistentes melhor planejamento de procedimentos invasivos, com potencial de redução de morbidade”.

Por conta da nova tecnologia, as equipes técnicas e de enfermagem da Intelimagem receberam treinamento de Suporte Básico de Vida (BLS) e de execução dos protocolos do equipamento. “A equipe médica também foi encorpada com profissionais que são referência no método, a fim de elevar ainda mais o nível de nossos diagnósticos. Além disso, nossas equipes internas recebem constantemente treinamentos em relação à humanização e cuidados no atendimento de nossos clientes, bem como de segurança no ambiente de ressonância magnética”, afirma Monalisa Benetti.

Para receber a máquina, a Intelimagem realizou adequações na estrutura da clínica, com blindagem magnética e de radiofrequência na sala que comporta o equipamento, como forma de isolá-lo e impedir que ocorra interferência do meio externo no momento da captação das imagens. “A área da sala de exame de ressonância magnética está sempre isolada, com acesso biométrico permitido apenas para profissionais da equipe de ressonância com treinamento em segurança neste ambiente nível II, de modo a garantir total segurança tanto de equipe quanto dos pacientes”, acrescenta Monalisa Benetti. Importado dos EUA, o equipamento de Ressonância Nuclear Magnética Signa Explorer não utiliza radiação.

Notícias Similares

Deixe uma resposta

*

Topo