Ufologia foi debatida em Canela | Soup News
Você está aqui
Home > #Destaque > Ufologia foi debatida em Canela

Ufologia foi debatida em Canela

Carlos Odone, Paulo Sérgio Weirich, Luciano Gomes, Ademar Gevaerd e Flávio Munaretto Amaral. Foto: Divulgação

No último final de semana, ufólogos gaúchos estiveram reunidos em Canela, e contaram com a presença do internacionalmente renomado Ademar José Gevaerd – que também é editor da Revista Ufo, a mais antiga revista de ufologia no mundo.

A maratona iniciou no sábado de manhã, quando Gevaerd foi recebido pela imprensa local e respondeu perguntas por mais de uma hora. Na oportunidade ele também revelou o desejo de realizar em Canela um evento da Revista Ufo; destacou a importância de contar com o apoio da região, visto que pretende reunir em torno de 500 pessoas.

No sábado a tarde foi entrevistado pelo Canal Academia Olímpia (do Youtube), que é coordenado por Luciano Gomes. E logo a seguir foi a Nova Petrópolis, onde recebeu um arquivo com casuísticas daquela cidade.

Enquanto isso, acontecia a reunião da coordenação do Movimento Gaúcho de Ufologia e também o encontro dos grupos integrantes do movimento. Momento em que se deliberou sobre as realizações de cada grupo e planejamento para 2018, bem como expansão do MGU.

O domingo foi o momento em que o público canelense e visitantes, puderam prestigiar e participar do XXI Encontro de Grupos de Estudos Ufológicos do Sul (EGEUS). Na oportunidade ouviram sobre ‘Arqueologia e Tecnologia Extraterrestre’, com Luciano Gomes, e depois o atento público teve o privilégio de ouvir – por 3 horas, o depoimento de Ademar Gevaerd sobre suas pesquisas e detalhes de sua experiência e aprendizado com Agroglífos – sem falar nas imagens exclusivas. ‘Até então nos Agroglífos nós medíamos radioatividade, mudanças químicas, fazíamos análises em laboratório, etc, mas de agora em diante nós já temos equipamento para estudar ondas eletromagnéticas e eu tenho convicção de que alí possa estar a verdadeira mensagem dos Agroglífos, ou numa combinação entre a figura e os sinais eletromagnéticos… agora vamos avaliar’, afirmou Gevaerd. ‘Um dado interessante é que quando foi lançado o programa Seti – que analisa registros de telescópios e varre o universo em busca de ondas de rádio que possam vir do espaço, os agroglífos começaram a aparecer com maior intensidade”, conta Gevaerd.

Ademar Gevaerd também apresentou a Carta de Varginha. A Revista UFO e a Comissão Brasileira de Ufólogos estão reabrindo o caso, visto que testemunhas de primeira-mão dos fatos em Varginha e dezenas de militares, bombeiros e policiais que se envolveram nos procedimentos desejosos de, estando agora aposentados, estão dispostos a contar o que se passou. (O caso trata da queda de um UFO em Varginha e a captura de seus tripulantes vivos, em 20/01/1996). Ele falou da campanha “Temos o Direito de Saber” para pedir que as autoridades envolvidas e que até hoje guardam a sete chaves os fatos respeitem o direito da sociedade brasileira de tomar conhecimento deles. Todos poderão assiná-la no site www.temosodireitodesaber.com.br .

Para encerrar, Gevaerd respondeu diversas perguntas da platéia.

O evento foi promovido pelo Grupo de Estudos Ufológicos de Canela – Ufocan, e Movimento Gaúcho de Ufologia – MGU. E contou com o apoio do Jornal Nosso Bem Estar Hortênsias, Canal Academia Olímpia, Tissiani Hotel Canela, Cervejaria Farol, Olímpia Restaurante, Dalmmer Restaurante & Petiscaria e Gráfica Mazzurana.

No dia 20 de maio, em local ainda a combinar, o Ufocan promove palestra com Marco Antonio Petit – coeditor da Revista Ufo, sob a temática Implantes Alienígenas.

Público prestigiando a palestra. Foto: Divulgação

Notícias Similares

Deixe uma resposta

*

Topo