Você está aqui
Home > Cidades > Piá tem resultados positivos

Piá tem resultados positivos

Crédito: Mauro Stoffel

Cooperativa Piá apresenta balanço de 2018 com resultados positivos

Empresa teve lucro de R$ 380 mil, Ebitda de R$ 21,7 milhões e captou 124 milhões de litros de leite

Durante assembleia geral com seus associados, sexta-feira (22), a Cooperativa Piá apresentou aos seus associados o balanço de 2018, que teve um lucro de R$ 380 mil. A cooperativa registrou faturamento de R$ 600 milhões no ano passado, com um crescimento de 3,27% em relação aos R$ 581,5 milhões de 2017, em meio a um ano de fraco crescimento econômico e de alta competitividade para as empresas do setor lácteo.

Outro ponto positivo destacado foi índice Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) que foi de R$ 21,7 milhões positivos em 2018.
Os resultados positivos foram comemorados pela diretoria e associados da Piá, já que no ano anterior havia prejuízo. “Fizemos um trabalho de ajustes e organização da gestão desde o final de 2017, focando no corte de custos e na mudança do perfil de endividamento de curto para longo prazo, que culminou com o equilíbrio em 2018”, ressaltou o presidente Jeferson Smaniotto. Segundo o presidente, a despesa financeira caiu de R$ 27,5 milhões em 2017 para R$ 14,8 milhões em 2018, e as dívidas de curto prazo foram trocadas para o longo prazo. “Este ano, estamos ampliando o ciclo de crescimento e inovação iniciado no ano passado, valorizando sempre o nosso produtor, e pretendemos atingir um faturamento próximo de R$ 700 milhões”, assinalou Smaniotto.

A valorização do produtor foi um ponto bastante destacado durante a assembleia. No ano passado foram captados um total de 124 milhões de litros de leite, com um preço médio de R$ 1,27, contra R$ 1,18 pago ao produtor em 2017. Da mesma forma, foi destacado o crescimento da captação de frutas para a produção de iogurtes, bebidas lácteas e geleias, cujo volume chegou a 2,3 milhões de quilos, beneficiando 279 associados.

Na apresentação a Piá mostrou que 76% das vendas da cooperativa são originadas no Rio Grande do Sul, enquanto 11,3% vem de Santa Catarina e 11,2% do Paraná.

Na assembleia, também foram eleitos os novos integrantes do Conselho Fiscal: Fernanda Blume, Luciano Reichert e André Kunzler. Os suplentes eleitos são: Jair Steffen, Alcino Schwab e Jocemir Roberto Boone.

 

Notícias Similares

Deixe uma resposta

*

Topo